You are here
Home > Cobertura > Festival Anapolis Metal Promove Anualmente Encontro de Gerações Metaleiras

Festival Anapolis Metal Promove Anualmente Encontro de Gerações Metaleiras Coturnos em fúria e muito metal

A 4ª edição do tradicional Anápolis Metal realizado no dia 25 de setembro, na Praça do Ancião em Anápolis, foi recheado de mosh, cabelos coloridos, spykes e muito metal.

O evento tem o apoio da Secretaria de Cultura da cidade e acontece anualmente desde o ano de 2010. O Anápolis Metal vem se consolidando cada vez mais como um dos mais importantes festivais de metal do interior de Goiás. O festival teve sua primeira edição em meados dos anos 90, com a organização dos amigos Júnior, Jota e Wendel, mas não conseguiram se firmar como um festival anual, tendo sua última edição no começo dos anos 2000.

A iniciativa de trazer de volta o festival surgiu com o anapolino, Gabriel Alves. No final de 2008, Gabriel já produzia shows na cidade, quando teve a ideia de realizar um festival de forma gratuita a população metaleira. “Em 2008, eu pensava em fazer um show de metal na praça para todo mundo. Na mesma época foi criada a Secretaria de Cultura de Anápolis, e eu já estava com essa ideia de que metal é cultura. Quando criou a secretaria, eu já estava com o meu projeto pronto” conta Gabriel.

Por falta de ânimo e pouca idade, o festival teve que esperar para a sua primeira edição. Mas, no ano de 2010, uma namorada foi responsável pela iniciativa do projeto Anápolis Metal. “Certo dia, eu fui fazer um show em Goiânia. Eu tinha uma namorada, e por ser muito novinha, a mãe dela não a deixou ir no show. Aí eu fiquei chateado e pensei, nossa eu vou fazer um show aqui só para ela ver eu tocar” conta Gabriel. Juntando a vontade de fazer um festival de metal independente com a vontade de fazer um festival para que sua namorada pudesse assistir, nasce o novo Anápolis Metal.

Como já havia um festival na cidade com o mesmo nome nos anos 90, o organizador resolveu procurar os antigos fundadores para firmar uma parceria. Mas os antigos idealizadores deixaram que Gabriel organizasse o festival sozinho. No ano de 2010 então surge a primeira edição do novo Anápolis Metal.

O Festival foi crescendo e se consolidando ano após ano. Atualmente o idealizador Gabriel Alves conta com o reforço de Raphael Filipe na organização do festival. A dupla divide as responsabilidades de elaboração de projetos, cobertura e produção do Festival.

Edição de 2016

O evento começou pontualmente às 14h30 e se estendeu até o final da noite, trazendo um grande público que pode aproveitar todos os espaços da praça, desde os parques infantis a área de alimentação. Um churrasco foi oferecido a galera durante todo o evento, o que promovia a integração de todo o público.

A primeira banda a subir no palco foi a caçula do evento, Drunk Experience. Em seguida o heavy metal anapolino da banda Jacguard subiu aos palcos do festival ainda sob sol forte. A banda Shallrise tocou em sequência abrindo a primeira roda punk da noite, e não deixou ninguém parado durante todo o show. Logo depois uma das mais antigas bandas de Anápolis, a Prostibulus, chegou para mostrar que o metal nunca envelhece. Para dar uma quebrada no metal, a banda A Rua mostrou seu hardcore melódico e punk rock. Na sequência, tocou a banda Revolted, uma das bandas mais aguardas do festival e mais ativas dentro da cena metal em Anápolis.

E para finalizar a noite, outra veterana, a banda Urban Canibals despertou coros de todo o público, que já conhecia seus clássicos. Durante uma das músicas mais pedidas pelo público “Coturnos em fúria”, a banda abriu um espaço para que somente as mulheres do festival entrassem no mosh.

Edições futuras

Os organizadores afirmam que os roqueiros de plantão já podem aguardar edições futuras do festival. “A gente já está trabalhando e buscando mais apoios. Agora que o festival já está bem mais consolidado, acho que com a poio ou não nós garantimos um jeito de fazer ele de maneira independente sendo com palcão ou palquinho” diz Gabriel.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Rayka Martins
Rayka Martins
Quase jornalista, roqueira de nascença, consumidora compulsiva de música e perfeccionista. As vezes um doce, as vezes amarga.
http://incontrole.com.br

Obrigado por comentar! =)

Top